Metodologia para o desenvolvimento de produtos digitais

Metodologia Jul 28, 2021

Já tratamos aqui no blog sobre o que são produtos digitais. Por isso, neste texto, vamos um passo adiante: quais são as principais metodologias utilizadas para o desenvolvimento de produtos digitais? Apresentaremos os fundamentos da metodologia ágil, do design centrado no ser humano e a importância do uso de protótipos. Em seguida, vamos apresentar dois cases de produtos digitais da Caiena.

Navegue pelo conteúdo:

1. O que são produtos digitais?

Produtos são todo e qualquer item produzido com o intuito de agregar valor aos usuários e às empresas que os comercializam. Os produtos digitais também possuem essas características, no entanto, eles não possuem versão física, apenas digital. São exemplos de produtos digitais: aplicativos, plataformas de cursos online, jogos  e qualquer tipo de software, para citar só alguns.

Existe um crescimento no consumo de produtos digitais e, consequentemente, cresce também a demanda por profissionais que tenham experiência e conhecimentos específicos para trabalhar no ciclo de desenvolvimento e venda desses produtos. Como eles são feitos? Veremos a seguir, passos importantes da criação de produtos digitais.

2. Metodologias de desenvolvimento

◦ Protótipos

Um protótipo é a versão inicial ou simulada de um produto criado para testar e validar ideias junto dos stakeholders, como clientes e usuários. Elaborar um protótipo é uma forma de ampliar a compreensão do produto e buscar, junto da equipe, refinar as propostas e melhorias possíveis.

Esboços e desenhos iniciais das telas, feitos em papel mesmo, já são considerados um tipo de protótipo. Ao passar essas ideias para o computador, em uma plataforma como o Balsamiq, o protótipo já se torna visualmente mais parecido com o produto final esperado, incluindo propostas de ícones, cores e fluxos. Com as ideias mais refinadas e consolidadas, é possível utilizar sites como o Figma ou o Sketch para incorporar a identidade visual do projeto e até navegar no protótipo.

Não é porque o produto não existe em versão física que ele precisa ser impossível de imaginar! Os protótipos são uma forma de garantir que o time e o cliente materializem as ideias e, como no último exemplo, possam até fazer interações com a plataforma ou app.

◦ Metodologia ágil

Os métodos ágeis se organizam a partir de ciclos curtos de trabalho que resultam em pequenas entregas constantes. Assim, ao invés de seguir os métodos tradicionais – em que a equipe trabalha por meses até que seja entregue a versão do produto ao cliente – com a metodologia ágil é possível realizar a entrega contínua, em que o desenvolvimento caminha a partir de feedbacks constantes.

Com esse tipo de trabalho, é possível que clientes e usuários participem mais do processo de desenvolvimento e identifiquem rapidamente as mudanças necessárias – além disso, o resultado final do projeto não será uma surpresa. São inúmeras as vantagens da metodologia ágil: rapidez, economia e criação de produtos mais consistentes, porque possibilita que os usuários testem as funcionalidades ao longo de todo o desenvolvimento.

A metodologia ágil é ampla, por assim dizer, e os seus preceitos são utilizados por gestores do projeto, designers e desenvolvedores. Ou seja: todos os profissionais envolvidos na criação dos produtos digitais podem se beneficiar dessa metodologia.

◦ Design centrado no ser humano

Qual a primeira coisa que vem à cabeça quando falamos em design? A criação de ilustrações e projetos gráficos, talvez. No entanto, essa é só uma das várias possibilidades dentro do design. De forma resumida, o design orienta seu pensamento às soluções.

No início da década de 1950 é que passou a se falar do design centrado no ser humano, quando o mercado de produtos se voltou aos bens de consumo, informação e identidade. Nesse momento, os designers redirecionaram o foco do produto como objeto para práticas sociais, deixando de atender apenas às demandas econômicas ou estéticas. Com essa nova proposta, o design estava apto a desenvolver produtos e serviços destinados a aliviar problemas e priorizar aspectos sociais, físicos e cognitivos do seu público no processo de criação.

3. As metodologias na prática

◦ Alpop

O Alpop nasceu como uma imobiliária digital, reunindo em sua plataforma imóveis com valores acessíveis. Mas o negócio se expandiu e foi além! Hoje o Alpop habilita imobiliárias parceiras, com o intuito de expandir algo que já fazia no início: dar o acesso ao mercado da habitação formal a um público excluído do setor

Isso só é possível devido a um método inovador de análise de credibilidade – algo único até o presente. Diferentemente de outros métodos tradicionais de análise, o desenvolvido pelo Alpop verifica o histórico do possível inquilino, mas o fato de haver alguma negativação, ou da renda ser informal, não impossibilita a locação de um imóvel.

◦ SOL

O SOL, Solução Online de Licitação, é um aplicativo desenvolvido para os Estados da Bahia e Rio Grande do Norte com financiamento do Banco Mundial. Sua missão é facilitar a conexão entre associações e fornecedores e garantir transparência nos processos de compras públicas. Um dos diferenciais do SOL é a utilização da tecnologia Blockchain, que funciona como uma base de dados descentralizada, a fim de tornar a auditoria de compras mais segura e transparente.  

Duas metodologias se destacaram durante o processo de desenvolvimento do SOL. A primeira é o design centrado no humano, que garantiu que as partes interessadas no projeto fossem a principal fonte de informação. A segunda foi o desenvolvimento ágil, que auxiliou no cronograma de planejamento e execução do projeto, a partir de reuniões frequentes para manter o alinhamento e o aperfeiçoamento da ferramenta. O resultado superou qualquer expectativa: o SOL foi premiado no if Design Award 2020, na categoria Governos e Instituições, e também foi finalista no Gartner Eye on Innovation Awards for Government 2020.

4. Conclusão

Você viu neste texto que os produtos digitais vão desde cursos online até softwares complexos e aplicativos de celular. Para seu desenvolvimento, são demandadas diversas técnicas. Aqui, abordamos o uso de protótipos, o desenvolvimento ágil e o design centrado no humano. Para saber mais sobre metodologias, fique de olho no blog da Caiena!

Marta Barbieri

Cientista Social e Assistente de Comunicação na Caiena.

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
manage cookies