Para quê falar sobre mídia e sexualidade?

Comunicação Mar 25, 2019

A escritora Camilla Rocha virá até a Caiena apresentar seu livro "Família e telenovela: um retrato 3x4"! Além disso, ela e o sociólogo Rodrigo Melhado vão propor um debate sobre representações homoafetivas na mídia. O meetup será no dia 11 de abril, das 19h15 às 22h. Para participar, é só se inscrever gratuitamente pela página do evento. São apenas 30 vagas, então é melhor não deixar para a última hora!

Mas por quê uma empresa de tecnologia e design decide organizar um evento sobre mídia e sexualidade? No caso da Caiena, a motivação é identificar discussões que provoquem mudanças sociais e criar momentos propícios para que elas aconteçam.

Um documento recente tabulado por Julio Pinheiro Cardia, ex-coordenador da Diretoria de Promoção dos Direitos LGBT, reuniu denúncias de assassinato feitas entre 2011 e 2018 através de canais como Disque 100, Grupo Gay da Bahia e Transgender Europe. Segundo ele, 4.422 mil pessoas LGBT+ foram assassinadas em crimes homofóbicos no período – o que equivale a uma morte a cada 16 horas nos últimos oito anos.

Dados como esse comprovam que mudanças na forma como lidamos com as diferenças são urgentes. E um dos caminhos possíveis para que isso aconteça é o do diálogo, da troca de experiências e da desconstrução de preconceitos.

Há cerca de dois anos a Caiena começou a organizar ações internas com esse objetivo, que iam desde boletins e vídeos até entrevistas e reuniões. Elas ajudaram a formar um ambiente cada vez mais pautado pelo respeito e estímulo ao livre pensamento e expressão e que tem potencial para contribuir com uma mudança. Por isso, nos sentimos prontos para expandir essas ações e convidar as comunidades de tecnologia, design e comunicação de Campinas – e quem mais quiser participar! – a pensar sobre diversidade com a gente.

Colocando em prática

Enquanto traçávamos um plano de atividades para colocar isso em prática, um de nossos talentos nos apresentou o trabalho da Camilla Rocha, pesquisadora na área de comunicação social, mídia e consumo. Havia um alinhamento claro entre seu livro "Família e telenovela: um retrato 3x4" e algumas das discussões que queríamos promover. Nele, Camilla analisa como famílias homoafetivas são retratadas nas novelas Amor à Vida e Em Família, ambas da Rede Globo, por meio de questões como:

  • A televisão e as telenovelas refletem ou estimulam, de alguma forma, mudanças sociais?

  • Como o Estado brasileiro define o que é família?

  • Como a presença de personagens homossexuais na ficção é recebida pelos espectadores?

Por conta desse alinhamento, a convidamos para vir até a Caiena apresentar o livro, contar sobre a pesquisa que o originou e debater com o público interessado em participar. E ela aceitou! O passo seguinte foi procurar alguém que pudesse complementar a discussão, alguém que conhecesse aqueles temas mas que partisse de outra perspectiva para explorá-los. Por isso chamamos o Rodrigo Melhado. Ele é sociólogo, pesquisador na área de mídias digitais e sexualidade e vice-presidente da ONG Amapô-SP.

O que queremos com este meetup é criar uma oportunidade para a comunidade de Campinas se reunir, trocar pontos de vista, estabelecer contatos e dialogar sobre temas de relevância social – como é o caso da sexualidade, da mídia brasileira e da homofobia –, além de criar um espaço para divulgação e valorização de pesquisas sobre esses temas.

E então, vamos começar a construir essas pontes?

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.