/ Jornalismo

Por que utilizamos o jornalismo de marca na Caiena?

Há algum tempo eu estaria escrevendo esse texto em uma Redação, equilibrando o relato e interpretação de um acontecimento com o espaço disponível no papel para inserir de maneira bem direta o que foi apurado. A prática da apuração continua, mas o ambiente mudou. O jornalismo se transformou e, ao mesmo tempo em que passa por grandes transições dentro dos veículos de comunicação, vem transpondo os limites das redações e chegando com cada vez mais força e estratégia a projetos colaborativos, aos pequenos negócios e às empresas de modo geral.

Isso já acontece há um tempo, é verdade. Mas o papel estratégico que o jornalista tem desempenhado nesse novo cenário, especialmente nos departamentos de conteúdo das empresas, têm se mostrado fundamental para um exercício básico: o de posicionamento por meio do conteúdo. É o que acontece aqui na Caiena.

Nós utilizamos o jornalismo para gerar impacto em nossa comunicação - e isso está alinhado ao impacto gerado ao próprio negócio. Acreditamos que a comunicação é um convite ao diálogo, antes de mais nada. E para inserirmos todas as pessoas em uma conversa, os termos e assuntos precisam ser minimamente traduzidos para uma linguagem acessível, clara e objetiva. Por isso, nós investimos em especialistas que tenham a habilidade para contar e traduzir essas conversas, essas histórias.

Um exemplo prático disso são alguns posts do blog da Caiena, como quando falamos sobre a tecnologia como meio para melhorar a experiência de aprendizagem e sobre a Feira Bett Educar, que apresentam dados, trazem fontes e, além disso, mostram como nos posicionamos sobre assuntos tão presentes no nosso cotidiano. O blog da Caiena nasceu da necessidade e missão de tornarmos mais claro para quem nos lê o que é a tecnologia que produzimos, o que norteia e dá base ao que construímos e como isso se relaciona às metodologias e métodos que utilizamos. E, mais importante do que isso. É um espaço para compartilharmos nossas experiências e oferecê-las como ponto de reflexão e diálogo.

Em outras palavras: o jornalismo de marca enxerga o conteúdo como o começo de uma rede de valor, que entende que é importante não apenas atrair pessoas a um conteúdo, mas permitir que elas entendam o que estão lendo e façam parte da construção do assunto.

Na Caiena, acreditamos que esse tipo de ponte com a nossa audiência é que abre caminho para mostrarmos nossas qualificações e especialmente nossos valores de maneira bastante transparente e, na prática, chegarmos a mais pessoas. O grande desafio, agora, é estabelecer e solidificar uma rede de colaboração e interação por meio do impacto do conteúdo. É nessa direção que vai o nosso barco :)

Esse assunto abre espaço para mais discussões, então fica o convite para o começo desse diálogo. Se quiser conversar sobre comunicação e jornalismo dentro de empresas ou bater um papo sobre o texto, deixa seu comentário e vamos nos falar. Compartilho também 3 dicas de textos interessantes que permeiam tópicos parecidos e valem a leitura!

1- http://www.aberje.com.br/revista/marca-faz-jornalismo/
Artigo publicado no site da Aberje em 2016 : Marca faz Jornalismo?

2- https://fundacom.lat/pt/actualidad/jornalismo-marca-um-modo-novo-e-eficaz-aproximacao-com-publico/
Artigo no site da Fundacom, plataforma criada para o reforço do papel da comunicação organizacional em espanhol e em português, a nível internacional.

3- https://projetodraft.com/a-reinvencao-do-jornalismo-spoiler-e-hora-de-abaixar-o-topete-mas-de-levantar-a-cabeca/
Texto do jornalista Leandro Beguoci publicado no Projeto Draft. Leandro é editor de conteúdo na Associação Nova Escola, que produz conteúdos e serviços para educadores que transformam a educação no Brasil.

Thaís Jorge

Thaís Jorge

Jornalista, sempre em busca de projetos nos quais a comunicação esteja envolvida para agregar e mudar realidades. Acredita que saber ouvir é o primeiro passo para construir novas histórias.

Read More