Mobilidade e tecnologia: 5 soluções para as cidades

Tecnologia 19 de Abr de 2022

O deslocamento nas grandes cidades passa por um momento de crise. Meios de transporte lotados, engarrafamentos e excesso de poluição. Para propor soluções e pontos de aperfeiçoamento no que diz respeito à mobilidade urbana, a tecnologia é uma poderosa aliada.

O termo smart cities tem sido utilizado para definir as "cidades do futuro", lugares em que a tecnologia será utilizada para integrar e facilitar o acesso aos meios de transporte, a comunicação e todos os demais processos de gestão e experiência da vida nas cidades.

Por outro lado, não basta apenas pensar no desenvolvimento em si, ele deve acontecer de modo sustentável a longo prazo, pautado também em ações que não causem danos ao meio ambiente.  

Conheça, a seguir, 5 iniciativas que contribuem para o bem-estar nas cidades e que podem impactar positivamente a nossa vida nos próximos anos.

Navegue pelo conteúdo:

Informações em tempo real

O monitoramento e coleta de informações em tempo real sobre os transportes é uma ferramenta muito útil no setor. Com estes dados em mãos, é possível alimentar aplicativos para que os passageiros saibam o horário exato da chegada do ônibus e consigam planejar melhor as suas rotinas. Essa tecnologia poderá ser acessada através dos dispositivos pessoais ou em monitores instalados nos terminais.

Vários apps de monitoramento de ônibus em tempo real já operam nas capitais e nas principais cidades do Brasil, alguns deles são: Moovit, Cittamobi, Cadê o ônibus?, e até o próprio Google Maps apresenta esta função. Todos os aplicativos mencionados são gratuitos e compatíveis com os sistemas operacionais Android e iOs.

Controle do tráfego através de IA

O uso da inteligência artificial para reconhecimento de padrões e automação de processos é algo em pleno crescimento. Uma dessas aplicações possíveis é a partir da leitura de imagens do trânsito feitas por IA.

A empresa Sensortraffic, especialista em sensores de movimento, tem desenvolvido um sistema de semáforos inteligentes, capazes não só de detectar os veículos e a velocidade em que estão se movimentando. O mais importante dessa tecnologia é o armazenamento de dados para criação de estatísticas de trânsito que podem ser usadas para pautar o planejamento urbano. Em um futuro com esse tipo de tecnologia aplicado às ruas da cidade, será possível conhecer o volume real de automóveis em circulação em cada período e elaborar estratégias para uma melhor distribuição do tráfego.

Veículos elétricos

A discussão sobre veículos elétricos foi impulsionada pelo aumento das discussões sobre os princípios de ESG (governança ambiental, social e corporativa). Ao falar em ESG são contemplados temas que antes eram vistos como transversais ao mundo dos negócios e da tecnologia, no entanto, eles vêm se tornando centrais.

Atualmente, diversas empresas estão desenvolvendo veículos elétricos, não apenas para passeio, mas também como solução para o setor de logística: "notamos a diminuição de ruído no Centro de Distribuições, o que torna o ambiente mais agradável. Além da facilidade de manutenção dos veículos, de ser positivo para o meio ambiente e para o consumidor final", conta Daniel Ribeiro, diretor de logística do grupo Via Varejo.

Para elevar a mobilidade a outro patamar, Sony e Honda já sinalizaram união para desenvolvimento de uma frota de veículos elétricos. Bem como a Volvo, que prevê 100% do portfólio eletrificado até 2030.

Automação e integração de pagamentos

Em um relatório da Delloite sobre mobilidade, a "cidade do futuro" é aquela que possui uma visão conectada de toda a sua rede de transportes. Assim, os cidadão teriam diversas opções de deslocamento e poderia escolher a mais vantajosa para aquele momento.

As formas de pagamento de transportes coletivos e estacionamentos, por exemplo, deveriam ser feitas de forma menos burocrática – através de um único cartão ou dispositivo. Por isso, as soluções voltadas à automação de pagamentos são capazes de garantir agilidade na mobilidade cotidiana, com redução de filas na compra de bilhetes e no acesso a serviços.  

Bikes e ciclovias

A bicicleta é um meio de transporte que tem se popularizado dentro das grandes cidades. Afinal, ela oferece diversos benefícios com relação à qualidade de vida e a facilidade nos deslocamentos de curta e média distância. O compartilhamento tem sido a saída para aqueles que não possuem a própria bike. Existem diversos aplicativos para aluguel de bicicletas, como a Tem Bici – startup de mobilidade que prevê oferecer 25 milhões de viagens em 2022 com os novos hábitos pós-pandemia.

Para quem possui a própria bike, apps como Strava podem ser bastante úteis. Através dele é possível registrar o trajeto, o tempo e a velocidade do deslocamento. Além disso, o aplicativo também serve como rede social para compartilhamento de informações entre amigos ciclistas.

Por conta desse aumento da adesão às bikes, os investimentos em infraestrutura urbana, como em ciclovias e segurança cicloviária, também devem aumentar.

Para saber mais

Este é o primeiro texto de uma série do Blog da Caiena sobre mobilidade. No próximo, vamos apresentar as soluções pensadas para a redução das emissões de carbono feitas por automóveis.

Quer se manter atualizado sobre temas como esse? Na nossa newsletter já falamos sobre ESG, novas formas de morar, smart home e muitos outros assuntos que partem do encontro entre tecnologia e sociedade. A news é gratuita e quinzenal, clique aqui para assinar.

Marta Barbieri

Cientista Social e Assistente de Comunicação na Caiena.

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
manage cookies