Home office, trabalho híbrido ou officeless: o que ficou da pandemia

Homeoffice Set 06, 2021

A pandemia impôs a todos novos ritmos e novos modos de se viver. Como o ambiente corporativo vem se adaptando a essas mudanças?

A nova condição de trabalho abriu portas para o debate sobre a cultura dos escritórios, para se repensar o que funciona e o que já não funciona mais. Em alguns casos, o próprio colaborador pode escolher aquilo que mais faz sentido à sua rotina, com liberdade e autonomia.

Separamos aqui algumas reflexões sobre as possibilidades que vêm sendo discutidas e esmiuçamos termos como officeless e trabalho híbrido.

Home office e isolamento social

O home office – trabalho remoto – é praticado há muito tempo. Alguns ousam dizer que há milhões de anos, quando o intuito dos nossos antepassados era o de delimitar a caça apenas ao local de residência. Ao longo do tempo, as motivações mudaram e poupar tempo de deslocamento e recursos eram as principais vantagens. A prática do trabalho remoto também foi facilitada à medida em que os meios de comunicação se tornaram cada vez mais eficazes.

No entanto, estar em home office não significa estar apartado do mundo: algumas atividades presenciais são parte da rotina, como reuniões eventuais com clientes e/ou trabalhar em um espaço de coworking ou em um café. E foi essa flexibilidade que se perdeu durante o período de isolamento social. Por isso, se você conheceu o modelo de home office apenas durante a pandemia, com as atividades externas reduzidas, não pense que ele deve ser assim para sempre, pois alguns locais já estão em fase de flexibilização!

Empresas que já possuíam a cultura do home office foram beneficiadas no processo, afinal, já ofereciam suporte aos funcionários que trabalhavam em casa e fomentam práticas facilitadoras como: assinatura digital em documentos, convívio com funcionários de diversos locais do país, onboarding remoto e cultura de confiança.

Trabalho Híbrido

O trabalho híbrido funciona a partir da combinação entre remoto e presencial. Cada empresa pode escolher um formato que mais se adapte às suas condições, como criar escalas com os dias de presença de cada equipe no escritório.

Em um estudo a respeito do trabalho híbrido feito pela Accenture, foram apontados alguns problemas que podem se associar a essa nova forma de trabalho. Os funcionários entrevistados demonstraram receio com sua progressão de carreira ao optar por um home office mais frequente. Segundo eles, parte da equipe estar se encontrando presencialmente poderia afetar negativamente o relacionamento. Com isso, percebemos um ponto importante: as novas formas de trabalho também irão demandar novas formas de avaliação de gestores, para que não sejam priorizadas apenas as presenças no escritório.

Trabalho remoto e inclusão

A possibilidade de ter em sua empresa pessoas de diferentes localidades é um fator que agrega muito à cultura e diversidade. Essa flexibilização é benéfica também aos funcionários, que podem concorrer às vagas de empresas localizadas em grandes capitais, por exemplo, ainda que residam em cidades afastadas.

A mudança nos modelos de trabalho também impactou as mulheres. Em pesquisa feita pelo Coursera, a participação de mulheres nos cursos da plataforma cresceu 15% durante a pandemia. Além disso, a participação delas em cursos da área de ciência e tecnologia também cresceu de forma significativa quando comparado ao ano anterior. O que demonstra que as mudanças e reformulações do trabalho não foram sentidas apenas na estrutura das empresas, mas também pelos indivíduos, que passaram a olhar seu tempo e sua carreira de novas formas.

Officeless

Pessoas podem trabalhar – e trabalham – estando em qualquer parte do mundo. O trabalho "em casa" pode tornar-se um trabalho em qualquer lugar. Esta premissa é a base do conceito de officeless, em que o trabalho remoto é o modo principal de trabalho, e não algo temporário, eventual ou opcional.

Uma empresa que se declara officeless se baseia na autonomia, confiança e propósito dos seus talentos. Algumas das vantagens deste formato são o aumento da qualidade de vida, incentivo à auto-gerência e até aumento de produtividade no trabalho. Ou seja: as entregas são prioridade, bem como a flexibilidade da rotina dos funcionários.

Conclusão

Estamos vivendo uma fase de adaptação. Por isso, as discussões sobre os diferentes modos de trabalho têm acontecido cada vez mais neste período. A ampliação dessa discussão pode ser benéfica às empresas e colaboradores, visto que incentiva a reformulação das práticas e a priorização do bem estar das equipes.

Na Caiena, incentivamos a flexibilidade das jornadas de trabalho e a autonomia dos talentos. Conheça mais sobre nossa cultura de confiança e sobre as nossas oportunidades. Quem sabe você participe de um onboarding remoto conosco em breve?

Marta Barbieri

Cientista Social e Assistente de Comunicação na Caiena.

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
manage cookies