No contexto escolar, ter uma visão que vai além dos diagnósticos, interpretando-os de maneira contextualizada, é essencial para criar um planejamento pedagógico capaz de desenvolver a instituição de ensino. Esse é um dos principais objetivos do Devolutivas Pedagógicas, projeto realizado pela Caiena para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), em parceria com a Associação Brasileira de Avaliação Educacional (Abave) e o Todos Pela Educação (TPE), com apoio da Fundação Lemann, do Instituto Unibanco e do Itaú BBA.

O produto desenvolvido pela Caiena é uma plataforma que integra as respostas das questões da Prova Brasil – principal avaliação em larga escala da educação básica do país – de forma comparativa e simplificada. Na plataforma, os professores tinham acesso a informações detalhadas sobre o desempenho de seus alunos na prova, acompanhadas de comentários pedagógicos que os permitiam avaliar quais habilidades e competências precisavam ser exploradas no processo de aprendizado dos estudantes.

Além de explicar a metodologia das avaliações e os níveis de proficiência dos alunos, a plataforma permitia agilidade na visualização dos resultados da avaliação, o que viabilizava uma devolutiva e um planejamento de melhorias mais rápido e eficaz na sala de aula.

Para garantir a consistência e a qualidade do produto, a Caiena utilizou durante todo o projeto metodologias de gestão ágil aliadas à prática do Test-Driven Development (TDD), que consiste em escrever os testes antes mesmo do código de produção e garante feedback imediato sobre o funcionamento do software.

Resumo:
Projeto: Devolutivas Pedagógicas
O que é: Uma plataforma que integra as respostas das questões da Prova Brasil de forma comparativa e simplificada, possibilitando uma devolutiva e um planejamento de melhorias com mais agilidade e eficácia na sala de aula.
Clientes: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), em parceria com a Associação Brasileira de Avaliação Educacional (Abave) e o Todos Pela Educação (TPE), com apoio da Fundação Lemann, do Instituto Unibanco e do Itaú BBA.
Ano: 2013-2016.