O essencial sobre desenvolvimento ágil de softwares

Desenvolvimento Set 21, 2020

Ao contrário do que pode parecer, o impacto das metodologias ágeis vai muito além da gestão de projetos. Para quem trabalha como desenvolvedor ou desenvolvedora, conhecer abordagens de desenvolvimento ágil de software é praticamente essencial – afinal, o setor de TI é o que mais adere a essas metodologias.

Pensando nisso, reunimos e explicamos algumas das principais técnicas que permeiam os métodos ágeis – como Scrum e XP – e que são aplicáveis em muitos contextos e projetos.

Navegue pelo conteúdo:

Contexto: método ágil X método cascata

O método ágil surgiu como um contraponto ao método tradicional de desenvolvimento de softwares e gestão de projetos, chamado de cascata.

O desenvolvimento em cascata é um processo linear, que tem etapas bem determinadas e que deve culminar em uma única entrega completa, ao final de todo o desenvolvimento. Essa única entrega pode acarretar algumas complicações, como a falta de contato do cliente e dos usuários com as ferramentas criadas e o alto custo  para ajustar eventuais erros e problemas depois que o produto já está pronto.

Em contrapartida, os métodos ágeis se organizam a partir de ciclos curtos de trabalho que culminam em pequenas entregas constantes – o que chamamos de “entrega contínua”. Com isso, clientes e usuários participam muito mais do processo de desenvolvimento, identificam mudanças necessárias no decorrer da construção e já sabem o que esperar do resultado final. Esse formato possibilita rapidez, economia e criação de produtos mais consistentes, porque possibilita que os usuários testem as funcionalidades ao longo de todo o desenvolvimento.


Leia também: Tecnologia e acesso à informação – conheça os observatório digitais


Técnicas para desenvolvimento ágil de softwares

Para quem trabalha ou quer trabalhar como desenvolvedor(a), conhecer alguns conceitos de desenvolvimento ágil de softwares é essencial. Mesmo que muitas empresas ainda utilizem o modelo de cascata, a tendência é que as metodologias ágeis ganhem cada vez mais espaço. Além disso, as técnicas apresentadas abaixo podem te ajudar a melhorar seu trabalho de maneira geral.

TDD – Test-Driven Development

O objetivo do Test-Driven Development (desenvolvimento orientado por testes) é melhorar a qualidade dos códigos e torná-los sustentáveis. Afinal, códigos bem escritos desde o princípio evitam problemas maiores no futuro e facilitam o processo de escalonamento do sistema, mesmo que ele aconteça muito tempo depois e envolva outros fornecedores de tecnologia.

Na prática, isso significa que você deve escrever um teste para o código antes mesmo de escrever o próprio código da funcionalidade. Portanto, você precisa saber exatamente como a ferramenta a ser desenvolvida deve funcionar.

Na abordagem do TDD, o desenvolvimento de toda funcionalidade segue o seguinte ciclo de testes unitários:

  • Red: escrever um teste para falhar. Ele deve falhar pois você não tem ainda o código da funcionalidade escrito para passar por ele;
  • Green: escrever o código correto da funcionalidade. Se ele passar no teste, siga para a próxima etapa. Se não passar, volte e desenvolva novamente;
  • Refactor: depois de o código passar no seu teste, ou seja, a parte criada do seu software estar funcionando, é hora de refatorá-lo, para que fique mais legível, enxuto (tirando redundâncias) e fácil de ser trabalhado por você ou por qualquer outro desenvolvedor no futuro.

BDD – Behavior-Driven Development

O Behavior-Driven Development (desenvolvimento orientado por comportamento) foi criado para melhorar a comunicação entre todos os envolvidos em um projeto, incluindo gestores, desenvolvedores(as), clientes, usuários(as), designers e daí por diante.

Isso garante não só a qualidade das linhas de código, mas a aderência às expectativas e necessidades do cliente.

O BDD delimita seis passos de trabalho:

  1. Planejamento – identificar expectativas do negócio;
  2. Definição das features;
  3. Organização das features em estórias dos usuários;
  4. Cenários BDD – definição do comportamento para aquela feature;
  5. Testes;
  6. Código.

Nessa abordagem, é importante que os desenvolvedores participem de todas as etapas do projeto, desde o planejamento até a escrita do código.

Entrega contínua

A entrega contínua é uma abordagem que prevê ciclos curtos de trabalho que resultam na entrega de uma ferramenta ou funcionalidade que possa ser testada pelo cliente e/ou usuários.

A estratégia permite que eventuais descompassos entre a demanda do cliente e o entendimento da equipe de desenvolvimento sejam percebidos e ajustados rapidamente. Também diminui a necessidade de retrabalho, oferece maior tranquilidade ao cliente –  que acompanha mais de perto a produção – e possibilita produtos finais muito mais aderentes às necessidades dos usuários, já que elas também podem mudar ao longo do projeto.

Integração contínua

A integração contínua serve aos mesmos fins visados pelos itens anteriores: melhorar a qualidade do software, evitar retrabalho, aumentar agilidade e trazer mais praticidade para quem desenvolve.

A técnica consiste em integrar constantemente os novos códigos escritos ao repositório central. O objetivo é tornar as atualizações mais rápidas e identificar e solucionar eventuais bugs em cada etapa, evitando que eles se acumulem ao final do desenvolvimento.

Para a integração contínua, é preciso utilizar alguma ferramenta de repositórios, como o Github.

Conclusão

O desenvolvimento ágil de softwares possui técnicas específicas que mudam a forma como o desenvolvedor trabalha. Existem diferentes métodos ágeis, mas todos eles se baseiam em princípios muito similares, voltados à qualidade e legibilidade do código, maior valor de entrega, aproximação com clientes e usuários e sustentabilidade do sistema.

Como esses próprios princípios já demonstram, as práticas do desenvolvimento ágil são favoráveis à qualidade do sistema, mesmo em projetos que não seguem à risca uma metodologia específica. Além disso, é cada vez maior a procura por profissionais que tenham conhecimento nas técnicas mencionadas – portanto, estar familiarizado com elas é vantajoso para qualquer profissional de TI.

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
manage cookies