O Comitê de Diversidade da Caiena foi criado em 2017 por talentos de várias áreas da empresa. A princípio, seu objetivo era realizar uma autocrítica mais consistente da pouca diversidade no setor de tecnologia e em nosso próprio time para, então, traçar estratégias de mudança.

A iniciativa surgiu ao final do Mês da Diversidade, uma ação interna anual voltada para a valorização das individualidades e para a desconstrução de preconceitos. Durante o mês, realizamos entrevistas e reuniões com os talentos, além de veicular campanhas informativas em todos os canais da empresa. Quando a ação terminou, sentimos a necessidade de formar uma equipe para medir seus resultados e intensificar atividades relacionadas ao tema.

É o que conta o João Paulo, Líder da Área de Pessoas:

"A criação do comitê foi algo bem orgânico. Quando acabaram as atividades do mês da diversidade, vários talentos demonstraram interesse em manter o assunto mais presente no dia a dia da empresa. A nossa vontade, minha e de vários colegas, era organizar mais ações tanto para conscientizar quem já trabalha na Caiena quanto para aumentar a pluralidade das equipes. Esse interesse fez com que a gente se juntasse e criasse o Comitê de Diversidade. Hoje, ele é essencial para o planejamento de todos os eventos e campanhas da empresa, sempre tem alguém de nós envolvido."

Desde então, o comitê se concentrou em dois principais objetivos, apoiados em diferentes ações.

Objetivo 1 - Aumentar a diversidade no setor de tecnologia

Para tornar as oportunidades de trabalho em tecnologia mais igualitárias, seria preciso atuar paralelamente em duas frentes: a interna e a externa.

Na frente interna, dedicamos especial esforço para que nossas oportunidades de emprego cheguem a todos. Sabemos que o mercado de tecnologia ainda é predominantemente branco, masculino e heterossexual e que, muitas vezes, apenas divulgar novas vagas em nossas redes sociais não é suficiente para romper essa bolha. Por isso, buscamos grupos de desenvolvedoras e desenvolvedores negros, LGBT e da periferia que pudessem replicar a informação e, assim, alcançar pessoas que a Caiena, sozinha, ainda tem dificuldade em acessar.

Na frente externa, buscamos ações que reverberam de forma prática na comunidade em que nos inserimos. Para isso, realizamos uma formação em Ruby on Rails gratuita e exclusiva para mulheres, a Ruby Empowers!. Sua primeira edição aconteceu em abril de 2019 e a segunda está sendo organizada para o primeiro semestre de 2020.

Também patrocinamos o programa Women Can Code, realizado pela empresa Share RH. Além de palestras com mulheres em diferentes cargos na área de tecnologia, o programa ofereceu um curso técnico gratuito com aulas de lógica de programação, Python, Node e Java.

Objetivo 2 - Oferecer condições para o desenvolvimento pessoal de nossos talentos

Um dos principais objetivos do comitê é tornar a equipe da Caiena mais diversa. Mas enquanto atuamos na concretização dessa mudança, também buscamos ajudar aqueles que já trabalham conosco a compreender e superar seus próprios preconceitos – afinal, ninguém é completamente desconstruído.

Já realizávamos eventos internos com esse objetivo antes da criação do comitê, mas, com ele, a prática foi intensificada e expandida para atingir também a comunidade.

Em 2019, as seguintes ações foram realizadas:

Censo da Diversidade na Caiena
O censo da diversidade foi realizado no início do ano com o objetivo de mapear os perfis de funcionários da empresa, entender em quais áreas as ações do comitê deveriam se concentrar e ter dados para comparar o cenário no decorrer dos anos. Ele continha perguntas relacionadas a gênero, sexualidade, condições sócio-econômicas, cor, religião e escolaridade. As respostas eram anônimas e o resultado pode ser acessado por todos os talentos.

Meetup - Mídia e sexualidade
Esse evento gratuito e aberto criou uma oportunidade de encontro, troca de conhecimentos e diálogo sobre temas de relevância social, como a sexualidade, a mídia brasileira e a homofobia. Ele consistiu em uma conversa com a autora e pesquisadora Camilla Rocha, que nos apresentou seu livro “Família e Telenovela: um retrato 3x4”, e com o sociólogo, pesquisador e vice-presidente da ONG Amapô-SP, Rodrigo Melhado. Entre os temas abordados estavam a definição do conceito de família, as representações homoafetivas em telenovelas e a recepção dessas representações pelos brasileiros.

Workshop "A Arte da Diversidade"
O workshop “A arte da Diversidade” foi realizado para discutir a diversidade sob o ponto de vista da história da arte. Durante o evento aconteceram conversas e atividades que colocaram em pauta questões como estereótipos, preconceito, viés inconsciente, privilégios e lugar de fala.

Com essas ações, temos trabalhado para construir um ambiente que represente a diversidade social que nos envolve e, através de nossos talentos e colaboradores, transmitir concepções de respeito, colaboração, inclusão e transformação. Sabemos que tais objetivos exigem um esforço constante e que as mudanças nem sempre são rápidas. O Comitê de Diversidade é o que tem nos ajudado a manter o tema sempre presente, guiando todo o planejamento de ações internas e externas da empresa.