Como Campinas se tornou um polo tecnológico

Campinas Ago 24, 2020

A cidade de Campinas, no interior de São Paulo, sempre teve grande importância para o desenvolvimento econômico, científico e cultural brasileiro. Recentemente, inclusive, tornou-se a primeira cidade do país a ser considerada metrópole sem ser uma capital estadual.

Navegue pelo conteúdo:

O começo da história – a importância da Unicamp

O processo pelo qual a cidade se tornou esse polo passa por muitos pontos: a formação e o fortalecimento da Unicamp e a criação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Telebrás (CPqD) estão entre os principais.

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) foi criada em 1966, já com a proposta de ser uma instituição moderna e voltada à pesquisa. Como destaca o jornalista Guilherme Gorgulho, as relações políticas do primeiro reitor da universidade, Zeferino Vaz, foram essenciais para o sucesso desse projeto.

Graças aos contatos que Vaz cultivava com alguns membros do governo da época (que era uma ditadura militar), a instituição teve apoio e investimentos para se desenvolver, sendo beneficiada pelo momento de crescimento econômico que o Brasil vivia.

Isso possibilitou tanto o avanço científico quanto a formação de recursos humanos em Campinas. Portanto, a Unicamp é considerada a base que constituiu um contexto atrativo para empresas e instituições se instalarem na cidade.


Leia também: Município economiza R$ 180 mil utilizando Conviva Educação


A criação do CPqD

Uma das mais importantes instituições a se estabelecer em Campinas foi o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Telebrás. O Centro nasceu em 1976, como empresa estatal que possuía o monopólio dos serviços públicos de telecomunicações no Brasil.

O setor foi privatizado em 98, e o centro se tornou Fundação CPqD, passando a competir no setor de tecnologia da informação e comunicação. Hoje, o CPqD é um dos maiores polos de pesquisa e desenvolvimento da América Latina, e permanece sediado em Campinas.

Produção acadêmica e científica

A Unicamp não é a única grande universidade da região. Além dela, existem a Facamp, a PUCCamp e a Mackenzie, para citar apenas as mais conhecidas.

Com isso, a produção intelectual, científica e cultural da cidade é intensa e abrangente, abarcando setores como o de tecnologia, das artes e das ciências humanas, exatas e biológicas.

Com tantas universidades e, portanto, tantos profissionais qualificados, Campinas propiciou a criação de muitos laboratórios de inovação científica e tecnológica – ligados ou não às universidades.

No âmbito da tecnologia, podemos citar o próprio CPqD, que tem atuação em blockchain, Internet das Coisas e Inteligência Artificial.

Na área biológica, destaca-se o Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes (LEVE). Ligado ao Instituto de Biologia da Unicamp, é o único da região com nível 3 de biossegurança, e está sendo utilizado para estudos sobre o novo coronavírus.

O Vale do Silício brasileiro

Campinas é muitas vezes chamada de Vale do Silício brasileiro, em referência ao polo tecnológico da Califórnia (EUA), que concentra empresas como Google, Apple e Facebook.

O apelido foi conquistado por conta da grande quantidade de empresas de software e de inovação localizadas na região.

Aqui, podemos citar desde gigantes multinacionais, como Dell e IBM, até empresas nacionais mais jovens que exercem importante papel no processo de modernização e desenvolvimento do país, como a Caiena.

Conclusão

Campinas é um polo de desenvolvimento de software, pensamento acadêmico, pesquisa científica e inovação no Brasil.

Graças ao sucesso de empresas que se estabeleceram aqui, a região continua a atrair empreendedores, investidores, estudantes e profissionais, possibilitando que a efervescência local se prolongue.

Olhar para o passado da cidade mostra o quanto o investimento público em ciência foi essencial para o desenvolvimento da região. Afinal, a constituição da Unicamp foi central para a criação da uma base intelectual e profissional sem a qual esse ciclo de desenvolvimento dificilmente seria possível.

LinkedIn icon Instagram icon Facebook icon Twitter icon
Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.
manage cookies